Despertando para a realidade
Depoimentos de educandos
Mergulho na comunidade:
Visitas à APAE Itabira e Creche Nosso Lar

Valorizando a vida

Em minha visita a APAE no dia 24 de abril de 2008, pude ter um contato real com a vida e sua valorização.
Em nossa chegada, a saudosa recepção por parte de todos nos convence de que as pessoas ali atendidas são realmente amadas. A APAE compreende uma instituição com fins sociais e que mantem-se com doações de voluntários. No que diz respeito á sua estrutura temos um recinto com vários metros disponíveis aos alunos ali cadastrados, em si tratando dos educandos, pude perceber através do olhar de todos, que eles muitas vezes são rotulados de incapacitados, mas o convívio com eles nos atesta exatamente o contrário.      
Baseando-se no que ouvi sobre a visita á creche e vendo as fotos que ali foram tiradas, pude saber de toda estrutura ali compreendida, sua organização, limpeza e higiene. Também pelo que foi falado em sala, consegui atestar que também eles possuem certa carência e esta de carinho.
Uma lição que aprendi com estas visitas é que não importa o grau de deficiência ou não de cada ser humano, não somos perfeitos e a carência de AMOR precisa ser sanada, em pessoas normais ou especiais.
Ana Flávia Moraes – 18 anos
Auxiliar de cozinha

Apesar de não ter ido visitar a instituição do APAE, pelo que meus companheiros de turma falaram foi muito bom e estou muito arrependido de não ter ido, mas apesar disso, pude ver pelas fotos que foi uma visita e tanto e ao ver as fotos da APAE fiquei comovido de ver aquelas pessoas felizes, alegres e de bem com a vida, mas cada qual com um certo tipo de deficiência e fiquei triste comigo mesmo por ser uma pessoa normal e as vezes não da valor a vida, estando sempre reclamando, se queixando etc.Mas em fim, disso tudo pude tirar uma experiência para mim próprio, dar mais valor a vida e apesar das dificuldades procurar sempre melhora-la.
Michael Erik Patric flores – 16 anos
Estudante

No dia 24 de abril de 2008 os alunos da EIC visitaram a APAE, eu não participei, mas pelo que relataram, foi muito legal, foram bem recebidos, os alunos fizeram apresentações de danças, etc.
O local é muito bem equipado e os funcionários capacitados, lá os alunos recebem atendimento medico, cuidados especiais, carinho, enfim “tudo” que eles precisam.
Uma lição que tiramos disso: As vezes reclamamos da vida, somos infelizes por coisas fúteis e esquecemos de agradecer a Deus pelo que somos, pelo que temos, e olhando tudo aquilo vemos que tem pessoas q mesmo com as dificuldades são felizes.
Tamiris Nayane Silva Dias – 16 anos
Estudante

APAE é um lugar especial onde tem pessoas felizes, amadas, boas.
O trabalho da APAE é muito bom, mas tem pessoas que não são capazes de conhecer, porque não tem tempo ou as vezes não gostam. Na vida não podemos fugir das realidades, quando vemos estas coisas na APAE com certeza mudamos nosso ponto de vista em relação a vida. Essa é a mensagem que eu passo para você: Não veja só o paraíso e não fuja da realidade. 
Marcelo Nunes Silva – 23 anos
Mecânico borracheiro

Aprendemos com outras pessoas o valor da nossa vida, do nosso corpo normal reclamamos de tudo enquanto pessoas que deviam reclamar agradecem. É por isso que devemos agradecer por tudo pelos braços, pelas pernas, e por ñ termos nem uma necessidade física ou mental acha que viver não é olhar para o seu próprio umbigo é sim notar as pessoas em volta dele.
Precisão para o seu dia-a dia todas as creches poderia ser assim também mais como não é então vamos dar valor há ela. A creche nosso lar é um cetro de apoio as famílias. Mais há muitas crianças que precisão de amor e carinho, este centro é um lugar bem cuidado e tem tudo que as crianças precisam.
Thayany Thamithia Histefany S. Oliveira – 15 anos
Estudante

Pelo o que eu pude ver nessa visita ao Apae e na Creche foi uma experiência boa que eu tive na minha vida.  Em 23 anos de vida nunca tinha me aproximado de pessoas tão especiais pessoas que geralmente necessitam de carinho e bastante compreensão e muito amor por que são pessoas com deficiências, mas que querem ser normais e para isso não falta quase nada, pois muito deles fazem coisas que qualquer pessoa faria na maior felicidade do mundo que da ate orgulho de ver são pessoas e crianças que  se esforçam para conseguir seu ideais para serem alguém apesar deter tanto preconceito ainda muitos tem um sorriso que muitas pessoas normais que tem de tudo não tem um sorriso como eles pois uma coisa eu digo trate essa pessoas com respeito e muito carinho porque se elas são assim por quer Deus sabe o que faz e fez elas especiais.
Margarete Neves de Araújo – 23 anos
Diarista

Muitas pessoas têm muito preconceito quando se ouve falar em creche!
O que pude perceber, é que as crianças são muito bem olhadas. Tem hora para as refeições, os horários são: 08:00hs. Da manhã começa o café, sempre entra 1 os menores, de 1ano á 3anos, depois são os maiores de 3anos e meio, á 5anos. O café da manhã é sempre pão com manteiga ou mussarela, bolo e leite. O almoço começa ás 10:45 pros menores, quando os menores estão saindo do refeitório para escovar os dentes, os maiores estão entrando para o almoço, depois da escovação, os alunos vão descansar, ás 14:30 começa o café da tarde.E ás 16:00 hs. E a hora deles começarem a ir embora.
No período da manhã sempre tem atividades para os alunos fazerem, ate os menores fazem alguma atividade, adaptada na idade deles.
Lá é muito organizado, as crianças são respeitas e muito amadas, pois também trabalho lá como monitora e para trabalhar com crianças você tem que gostar e respeita-las, porque a criança não mente, se ela gosta de você gosta mesmo, criança é muito sincera!
Sandra Mara Carvalho – 29 anos
Monitora da Creche Nosso Lar

Conhecia a Apae, mas não sabia como funcionava lá dentro.
Fiquei emocionados com a capacidade das crianças e também, adultos ao se expressar.
E mostrar que também sabe fazer muitas coisas legais
Como dançar fazer teatro se apresentar sem qualquer timidez.
Também a paciência das pessoas que estão ali tanto os funcionários como alguns voluntários que tiram algumas horas para ajudar de alguma forma aquelas crianças que infelizmente pela vontade de Deus realmente precisam e necessitam da boa vontade de pessoas de bom coração para que de boa vontade ajudem aquelas pessoas às vezes acho que não suportaria ficar tanto tempo ali dentro porque realmente é emoção atrás de emoção. Às vezes me pergunto se a própria família das aquelas pessoas cuida delas como elas realmente merecem. Gostaria muito de poder fazer algo para ajudar aquelas crianças.
Acho muito importante a existência da creche Nosso Lar principalmente para aquelas mães que precisam trabalhar para ate mesmo o sustento da criança agora é sacrificante para a criança ficar tanto tempo longe da família falta carinho, apoio, dedicação, da mãe porque as professores não dão conta de todas porque são muitas crianças e nada substitui a companhia da mãe.
Maria Lúcia Aparecida Rocha – 37 anos
Vendedora

Dia 28 de Abril alunos e funcionários da EIC/SOS estiveram presentes na Creche Nosso Lar para conhecer o trabalho realizado com as crianças.
Como sou monitora da creche e também aluna da EIC, no momento da visita eu estava a trabalho. A creche atende 85 crianças de idades entre 1 ano e 2 meses até 5 anos. Estas ficam em salas divididas por idade (berçário, maternal, 1°e 2º períodos). As crianças permanecem das 7:00hs ás 16:30hs na companhia de profissionais capacitados para atenderem as necessidades delas. Todos lancham, almoçam, brincam, dormem, fazem atividades, assistem TV, alguns tomam banho e tudo isto é supervisionado pelos cuidados das monitoras e da equipe do Nosso Lar que sempre colabora. O Nosso Lar é uma Entidade Filantrópica que recebe e aceita diversas doações uma vez que toda ajuda é bem vinda,  pois o serviço atende de forma gratuita a todos os alunos da entidade.
Patrícia Gonçalves Mesquita Caldeira – 31 anos
Monitora da Creche Nosso Lar

Por motivo de força maior, não foi possível comparecer em nem um dos dois, mas as pessoas que foram disseram que foi muito bom, e pude ver as fotos que elas tiraram, e percebi que podemos aprender muito com as crianças do APAE porque mesmo sendo deficiente eles são felizes, com muita vontade de viver, trabalhar, aprender uma profissão, em fim eles querem crescer como todos os seres humanos.
As crianças que ficam lá são muito bem cuidadas pelas pessoas que lá trabalham, è importante, é um trabalho muito importante também, pois as crianças que ficam ali  porque, os pais trabalham, e levam elas pra lá para trabalhar despreocupados, e a tarde elas vão embora.
Maria Camila Gonçalves – 44 anos
Doméstica

Segunda feira dia 28 de Abril por volta das 9horas e 30 da manhã, a equipe da EIC/SOS VIA, e alunos estiveram na Creche Nosso Lar, onde eu trabalho e não pude estar junto com a equipe, mas quando visitaram a minha sala foi muito legal, os alunos da minha sala adoraram tirar fotos. O pessoal da EIC pode conhecer todo o espaço da Creche e saber um pouco mais do dia-a-dia das crianças.
Adriana Zito Gertrudes – 32 anos
Monitora da Creche Nosso Lar

Eu me chamo Enicélia fui visitar a creche “Nosso Lar” eu tinha vontade de conhecer o trabalho que era desenvolvido em creches, foi aí que surgiu essa oportunidade.
Lá é tudo organizado, limpinho inclusive as crianças porque tem pessoas que fazem uma idéia errada de creche, tem pessoas que são preconceituosas.
Lá ficam 85 crianças que são divididas por idades, tem o berçário, maternal, 1º Período e o 2º Períodos. O mais importante é que os pais não pagam nada e seus filhos são cuidados com muito carinho, os funcionários são muito atenciosos.
Eu gostei da visita á creche e em que eu puder ajudar eu ajudarei com maior prazer.
Eu acho que se todos tirassem um hora do seu tempo para ajudar essas entidades com certeza viveremos em um mundo um pouco melhor.
Enicélia Maria Santos – 28 anos
Do Lar

Podemos ver que as vezes reclamamos tanto da vida, e sendo normal.
E vemos que tem pessoa que elas sim, tem tudo para reclamar da vida, mas não reclama.
Elas vivem intensamente felizes, que nos faz sentirmos envergonhados de tanto reclamarmos da vida.
Deveríamos pelo menos uma vez no mês fazermos uma visita á estas pessoas que estão ali no APAE e na CRECHE, para que pudéssemos refletir mais sobre nossa vida e reclamarmos menos. Ai viríamos que de alguma forma nos poderíamos fazer algo voluntariamente para ajudar no dia-a-dia de cada um deles.
Adão Efigênio Atanásio – 39 anos
Pedreiro

A visita dos alunos da EIC a APAE foi muito calorosa fomos muito bem recebidos, gostei muito dos projetos e da apresentação, os alunos da APAE fizeram algumas apresentações de dança, canto e teatro.
A APAE tem um grande projeto chamado “imantado” que precisa de apoio e colaboração de pessoas e também da comunidade. Concluindo, esse trabalho foi muito importante para nós aprendermos a dar valor a tudo o que temos, e procurar melhorar o espaço em  que  vivemos.
Já a visita a creche foi muito divertida, e serviu para mostrar a importância que devemos dar as crianças,  pois com elas aprendemos o grande sentido da vida,e podemos olhar um mundo diferente do que temos hoje. A creche tem também um grande papel na nossa sociedade, ajudando as pessoas necessitadas e contribuindo para a melhoria da cidade, construindo um mundo melhor e educando com consciência as crianças.
Danielle Fernanda de Paula – 16 anos
Estudante

Eu Evanda, sou aluna da EIC-SOS/VIA, e participando mergulho na comunidade fiz uma visita à APAE em Itabira, fiquei encantada com a capacidade dos alunos, são criativos, habilidosos, carinhosos de alta capacidade que muitas pessoas perfeitas não consegue fazer um pouco que eles fazem, eu acredito que
cada um de nós, se tirar um pouco de tempo e ajudar um pouco como voluntário na APAE seriamos
Muito felizes, que e doando um pouco de nós è que recebemos,eu pretendo tirar sempre um tempo
para visitar e ajudar um pouco aquelas crianças da APAE.
Evanda de Oliveira Moraes Lage – 49 anos
Balconista

A visita as comunidades foi muito legal, pois podemos ver de perto o dia a dia das pessoas que convivem e trabalham lá. Vimos a importância que a Apae e a creche tem para estas pessoas carentes e especiais. E também podemos refletir sobre nossas vidas e ações, que reclamamos da vida, do trabalho, da família, do namorado, enquanto eles dariam tudo pra ter a vida que nos temos, ou pelo menos ter uma delas. Pois tudo que eles querem e atenção e eles não tem vários sonhos, só um, serem normais igual a nos. E que devemos agradecer a deus todos os dias de nossas vidas a vida e a saúde que temos.
Tudo podemos naquele que nos fortalece. DEUS
Érica Aparecida Pena – 18 anos
Balconista

Entrando no APAE eu já me senti bem porque fazer visita a crianças
Já faz agente se senti bem principalmente crianças com deficiência ou dificuldade.
Às vezes eu mesma não achava que tinha tantas crianças com deficiência.
Eu fiquei comovida com a força de vontade delas e com carinho dos funcionários.
O aluno que cantou me emocionou muito, o casal que dançou,fiquei triste foi ao ver
Um dos alunos pedindo para de bate fiquei imaginando será que ele tinha algum trauma.
Nós precisamos olhar para os lados para poder ver que muitas crianças precisam de nosso apoio e principalmente de nossos carinhos. 
Lourdes das Dores Freitas Nascimento – 42 anos
Do Lar

Na minha visita ao Apae aprendi que devemos dar mais valor as nossas famílias e precisamos ter mais amor ao próximo  porque para aquelas  crianças não existe o impossível mas aprende com aquelas crianças que nunca devemos desistir dos nossos sonhos.
No Apae existe voluntários que trabalham com muito amor e carinho porque aquelas crianças só precisa de muita atenção para isto nós mesmo podemos ajudar  com nosso amor e carinho se agente querer podemos ser voluntários também.
Maria Aparecida Cruz – 32 anos
Doméstica

Mais Notícias
 
EICSOS 2012. Todos os Direitos Reservados.